segunda-feira, 5 de abril de 2010

Rubrica

Comovente e impressionante, a biografia do pianista Wladyslaw Szpilman é um testemunho de vida que nos faz pensar sobre o valor da Vida, e questionar até onde pode ir o Homem para lutar por ela.
Wladyslaw Szpilman foi um pianista judeu, polaco, cuja família foi deportada para os campos de concentração Nazis.
Tendo fugido do gueto de Varsóvia, lutou pela sobrevivência até ao fim. Fugas, doenças, debilidade física, frio, fome, humilhação, tristeza e desespero invadiram a sua vida durante o tempo de esconderijo. Acabou por sobreviver ajudado por amigos e por um oficial alemão, para quem tocou piano.
O filme O Pianista, de Roman Polanski, premiado com a Palma de Ouro do Festival de Cannes, em 2002, e três Óscares da Academia, é mais um filme que espelha o horror abominável de que o ser humano já alguma vez foi capaz: aniquilar-se a si próprio; mas que nos abre a esperança de com o Passado aprendermos, para o Presente e para o Futuro, que a Vida não tem preço, mas que, muitas vezes, é o preço da obstinação, da perseverança e a nossa capacidade de luta contra a adversidade, que nos fazem acreditar que, apesar de tudo, a Vida vale a pena! Wladyslaw Szpilman provou-o.

Sem comentários: